Nova Companhia da Escrita

Nova Companhia da Escrita Informações para nos contactar, mapa e direções, formulário para nos contactar, horário de funcionamento, serviços, classificações, fotos, vídeos e anúncios de Nova Companhia da Escrita, Livraria, Lisbon.

How Editors Know if Your Writing Is Good
15/02/2021
How Editors Know if Your Writing Is Good

How Editors Know if Your Writing Is Good

Editors want to be sucked into a story, and they can usually tell after just a few lines if that's likely to happen. Writers and editors Victor Dwyer and Cha...

Pese embora com atraso,uma leitura que se recomenda,agora que estamos confinados ao mosso território.Podemos então refle...
25/04/2020

Pese embora com atraso,uma leitura que se recomenda,agora que estamos confinados ao mosso território.
Podemos então reflectir com actualidade sobre um território comum maior,o que faz despertar todo um conjunto de questões em catadupa.
Uma investida crítica entre a nossa identidade e o nosso "modus vivendi" no cruzamento com os Outros em meio complexo.

Como se manifesta a experiência quotidiana nas zonas de habitação da nossa cidade? Existe ainda um modo de pensar, um padrão de comportamento, um momento nas relações capaz de constituir um terreno comum sobre o qual possamos fundar uma confiança recíproca? Ou serão a fragmentação e a precariedade processos tão profundos que aumentam a distância social e a indiferença? Os outros serão apenas uma ameaça ou, pelo contrário, sujeitos com os quais temos o dever de conviver e cooperar? O que prevalece, o medo ou a confiança?
Zygmunt Bauman, sociólogo polaco radicado em Inglaterra, é considerado um dos mais atentos observadores das contradições do mundo moderno e pós-moderno. Bauman não procura as leis absolutas do comportamento humano, tão-pouco as enreda numa crítica moral, antes se concentra nos laços que permitem a vivência em comum e que tendem a desaparecer.

Confiança e Medo na Cidade (tradução de Miguel Serras Pereira) e outras obras de Zygmunt Bauman estão disponíveis em https://relogiodagua.pt/autor/zygmunt-bauman/

Relógio D'Água
25/04/2020

Relógio D'Água

«Oitavo romance de Deborah Levy, autora britânica nascida em 1959 na África do Sul, O Homem Que Via Tudo é o seu terceiro livro nomeado para o Man Booker Prize. É também a terceira obra de Levy que a Relógio D’Água publica em português, depois dos ensaios autobiográficos Coisas Que não Quero Saber e O Custo de Vida. A acção de O Homem Que Via Tudo decorre em dois cenários temporais claramente definidos: Setembro de 1988 (em Londres e em Berlim Leste, nas antevésperas da queda do Muro, vaticinada, aliás, pelo protagonista) e Junho de 2016 (de novo em Londres, no ano do referendo do Brexit). As duas partes do livro, de extensão idêntica, começam em Abbey Road, naquela passadeira que os Beatles atravessam na capa do seu álbum homónimo.
Em ambos os momentos, o protagonista e narrador Saul Adler, é atropelado (ou quase). A precisão, temporal e espacial, com a qual Deborah Levy estrutura o romance é, porém, enganadora e se, na primeira parte do livro, a narração parece obedecer a um realismo funcional e transparente, na segundo, o narrador, não tendo chegado a atravessar Abbey Road, passou para o outro lado do espelho.» [Mário Santos, ípsilon, Público, 13/3/2020]

O Homem Que Via Tudo (tradução de Alda Rodrigues) e outras obras de Deborah Levy estão disponíveis em https://relogiodagua.pt/autor/deborah-levy/

Relógio D'Água
25/04/2020

Relógio D'Água

Relógio D’Água publica livros nomeados para o Orwell Prize

O Orwell Prize, atribuído pela Orwell Foundation, pretende reconhecer os livros que melhor vão ao encontro da intenção de George Orwell de «transformar escrita política em arte».
A Relógio D’Água vai publicar dois dos livros semifinalistas na categoria de escrita política: Invisible Women, de Caroline Criado Perez, e The Age of Surveillance Capitalism, de Shoshana Zuboff.
O Homem Que Via Tudo, de Deborah Levy, que a Relógio D’Água publicou em 2019, é um dos semifinalistas na categoria de ficção política.
Os finalistas serão anunciados em meados de Maio e o vencedor será conhecido a 25 de Junho, dia de aniversário de George Orwell.
Mais informação em https://buff.ly/2XoS4xA

O Homem Que Via Tudo (trad. Alda Rodrigues) e outras obras de Deborah Levy e várias obras de George Orwell estão disponíveis em https://buff.ly/37xovvV

A próxima leitura.
25/04/2020

A próxima leitura.

Tal como em O Falcão Peregrino (também publicado pela Relógio D’Água e que Susan Sontag descreveu, na The New Yorker, como «um dos tesouros do século XX»), Um Apartamento em Atenas desenvolve-se em torno de três personagens.
Nesta história sobre um casal grego que vive em Atenas ocupada por n***s e obrigado a partilhar a sua casa com um oficial alemão, Wescott encena um perturbador drama de adaptação e rejeição, resistência e compulsão.
Um Apartamento em Atenas retrata os efeitos de uma guerra na vida quotidiana. Trata-se de uma invulgar história de luta espiritual, em que o triunfo e a derrota dificilmente se distinguem.

«Um bom estudo sobre a humilhação e a dignidade, e o seu desenlace em tragédia e numa solução desesperada(…). O carácter moderado, a ausência de exageros e a serenidade são admiráveis como o ideal grego que reflectem e honram. Nesta obra reside a dignidade de um estilo no qual nada é excessivo nem insuficiente.» [Eudora Welty]

O Falcão Peregrino e Um Apartamento em Atenas, Glenway Wescott (traduções de José Miguel Silva) estão disponíveis em https://buff.ly/2JXA9WJ

A Nova Companhia da Escrita retoma a sua actividade livreira com um título de Deborah Levy,"Coisas Que não Quero Saber",...
05/12/2019

A Nova Companhia da Escrita retoma a sua actividade livreira com um título de Deborah Levy,"Coisas Que não Quero Saber",em diálogo e ponto de partida com o famoso ensaio de Orwell onde se confessa a artimanha da Escrita desta autora que inaugura assim uma triolia autobiográf**a onde mergulha nas questões sobre a sua afirmação no disputado território da literatura e suas necessidades.
Tudo segundo um método límpido e brioso que agarra o leitor a estas páginas,trazidas pela Relógio D'Água ao nosso público.

Coisas Que não Quero Saber é a primeira parte de Living Autobiography, a trilogia autobiográf**a de Deborah Levy.

Tendo o famoso ensaio de George Orwell, “Porque Escrevo”, como ponto de partida, Deborah Levy oferece-nos as suas próprias reflexões sobre a carreira literária. Com inteligência, clareza e brilhantismo, discorre sobre a necessidade de afirmação de uma jovem mulher para poder entrar no disputado território da literatura e moldá-lo às suas necessidades.

“Imperdível. Para ir absorvendo aos poucos, como quando tropeçamos num oásis… Subtil, imprevisível, surpreendente.” [Guardian]

“Suprema acutilância e originalidade imaginativa. Uma escrita inspiradora.» [Marina Warner]

De Deborah Levy a Relógio publicou também O Custo de Vida e o romance O Homem Que Via Tudo.
Os livros estão disponíveis em https://relogiodagua.pt/autor/deborah-levy/

A Nova Companhia da Escrita retoma a sua actividade livreira com um título de Deborah Levy,"Coisas Que não Quero Saber",...
05/12/2019

A Nova Companhia da Escrita retoma a sua actividade livreira com um título de Deborah Levy,"Coisas Que não Quero Saber",em diálogo e ponto de partida com o famoso ensaio de Orwell onde se confessa a artimanha da Escrita desta autora que inaugura assim uma triolia autobiográf**a onde mergulha nas questões sobre a sua afirmação no disputado território da literatura e suas necessidades.
Tudo segundo um método límpido e brioso que agarra o leitor a estas páginas,trazidas pela Relógio D'Água ao nosso público.

Coisas Que não Quero Saber é a primeira parte de Living Autobiography, a trilogia autobiográf**a de Deborah Levy.

Tendo o famoso ensaio de George Orwell, “Porque Escrevo”, como ponto de partida, Deborah Levy oferece-nos as suas próprias reflexões sobre a carreira literária. Com inteligência, clareza e brilhantismo, discorre sobre a necessidade de afirmação de uma jovem mulher para poder entrar no disputado território da literatura e moldá-lo às suas necessidades.

“Imperdível. Para ir absorvendo aos poucos, como quando tropeçamos num oásis… Subtil, imprevisível, surpreendente.” [Guardian]

“Suprema acutilância e originalidade imaginativa. Uma escrita inspiradora.» [Marina Warner]

De Deborah Levy a Relógio publicou também O Custo de Vida e o romance O Homem Que Via Tudo.
Os livros estão disponíveis em https://relogiodagua.pt/autor/deborah-levy/

Neste princípio de dia a Nova Companhia desceu ao alfarrábio para encontrar uma boa sugestão de leitura para motivar Don...
21/06/2019

Neste princípio de dia a Nova Companhia desceu ao alfarrábio para encontrar uma boa sugestão de leitura para motivar Donald Trump.
Do inesquecível "Diálogo" da D.Quixote-exemplar-3ºEdição:

Numa noite de Primavera a Nova Companhia lembra o Teatro como poliedro ou exclusivo de evidente sentido e necessário ind...
14/05/2019

Numa noite de Primavera a Nova Companhia lembra o Teatro como poliedro ou exclusivo de evidente sentido e necessário indutor de debate.
E uma outra vez apela ao génio de Almada.
(Chancela da Assírio e Alvim).

Voltamos a Javier Marias que nos recebe na sua própria casa em Castelhano sem trad.pertinente.A propósito da sua última ...
01/04/2019
¿Qué está leyendo Javier Marías? | Opinión

Voltamos a Javier Marias que nos recebe na sua própria casa em Castelhano sem trad.pertinente.
A propósito da sua última novela e outros livros seus e não só.
Também sobre a realidade das editoras.

Javier Marías es el invitado de esta semana a '¿Qué estás leyendo?' el espacio de Café Steiner dirigido por Berna González Harbour. El autor, que acaba de pu...

Espaço também para os novos dramaturgos.o "HERDEIRO TARDIO DE SAMUEL BECKET":ENDA WALSH
29/03/2019
Enda Walsh e o medo da porta da rua

Espaço também para os novos dramaturgos.o "HERDEIRO TARDIO DE SAMUEL BECKET":

ENDA WALSH

Apelidado de “neto estético de Beckett”, o irlandês tem construído uma extraordinária obra teatral — que transbordou também para colaborações com Steve McQueen e David Bowie.

Num Mundo multiforme e diverso,em que a Ocidente e a Oriente,Arte e Pessoas se cruzam em sociedade;com atropelos ao resp...
29/03/2019

Num Mundo multiforme e diverso,em que a Ocidente e a Oriente,Arte e Pessoas se cruzam em sociedade;com atropelos ao respeito mútuo,a Nova Companhia repega num êxito de RICHAR SENNET,editado pela NORTON :

-RESPECT IN A WORLD OF INEQUALITY

Com uma clara,ainda que acabe devoluta intenção pedagógica.

Mas a página gosta de circunstâncias aliciantes.

Desta vez a Nova Companhia sugere um olhar biográfico para o lado da aventura e no horizonte da informação.Com a chancel...
07/03/2019

Desta vez a Nova Companhia sugere um olhar biográfico para o lado da aventura e no horizonte da informação.
Com a chancela da Assírio e Alvim.
Ainda a tempo de conhecer,neste Março:

«Outra figura por quem tenho uma admiração quase ilimitada é o repórter e escritor polaco Ryszard Kapuscinski. A biografia do seu amigo Artur Domoslawski faz-lhe justiça e, de raspão, o leitor vai também acompanhando o processo de descolonização no mundo, que Kapuscinski tão bem retratou nos seus livros.»

Das escolhas de José Cabrita Saraiva, no SOL:
https://sol.sapo.pt/artigo/641301/os-dez-livros-que-mais-gostei-de-ler-em-2018-

Como variante,a Nova Companhia pega num título lançado pelos livros Cotovia e lança o desafio de um olhar para o lugar d...
23/10/2018

Como variante,a Nova Companhia pega num título lançado pelos livros Cotovia e lança o desafio de um olhar para o lugar da Arquitectura,do ponto de vista,da sua pedagogia e ensino,pela parte de um nome inconfundível.
Um incentivo dirigido não exclusivamente a estudantes e docentes ou profissionais dessa área axial,mas a todos os que forem sensíveis ao domínio das Artes Plásticas,a perplexidades,ou que queiram rever-se no valor e conteúdo do livro que se apresenta,numa curiosa e supostamente interessante aventura.
A conclusão f**a ao critério de quem subscrever a sugestão.E correr o risco da experiência.
Verdade é que o autor não é um qualquer.E que,seja no espaço interior,seja no domínio dos espaços urbanos,ou menos urbanos,ambos frequentados quotidianamente.,somos reconvidados a fixar pontos de ordem e benefício comum.Se possível com uma mais valia estética e potenciadores de um "Diálogo" (Le Corbusier).

A Nova Companhia da Escrita sugere neste Domingo o título que se segue de Maurice Blanchot,com a chancela da Relógio D'Á...
21/10/2018

A Nova Companhia da Escrita sugere neste Domingo o título que se segue de Maurice Blanchot,com a chancela da Relógio D'Água na expectativa que se deve pugnar por uma escrita sempre reordenada numa busca de sentido para a leitura;vocação do género,do estilo e do conteúdo umbilicais à literatura autêntica.Herança não apenas dos clássicos ou consagrados,ou sequer dos autores mais fantasmagóricos ou inconformados mas perspectiva possível de uma Época,aparentemente volátil nos factos e nas suas consequências,sem apontamento dos referentes.
A que decorre.

A chegar às livrarias: O Livro por Vir, de Maurice Blanchot (trad. Maria Regina Louro)

A literatura ocupa o centro das pesquisas de Blanchot. E é a luz do seu mistério que o autor de “O Livro por Vir” e “O Espaço Literário” se esforça por circunscrever.
Neste livro, Blanchot fala-nos com um saber apaixonado de Proust, Artaud, Musil, Broch e Henry James e até daquele que será um dia o último escritor. Mas, através dos autores e dos livros, interessa sobretudo a Blanchot o movimento que os cria.

A Nova Companhia da Escrita,sugere,ao chegarmos a meio do mês de Setembro uma releitura e reinterpretação de alguns text...
13/09/2018

A Nova Companhia da Escrita,sugere,ao chegarmos a meio do mês de Setembro uma releitura e reinterpretação de alguns textos e peças de Bertolt Brecht,desafiando cada leitor interessado a ser o próprio a definir a sua pertinência actual,no Mundo e na Sociedade de Hoje.
Como alguém definiu:"A Sociedade do Equívoco."

Autobiografia de David Lynch é publicada em Outubro pela Elsinore
01/09/2018
Autobiografia de David Lynch é publicada em Outubro pela Elsinore

Autobiografia de David Lynch é publicada em Outubro pela Elsinore

O livro Espaço para sonhar , autobiografia do realizador e artista visual norte-americano David Lynch, chega às livrarias portuguesas em Outubro, co-assinado pela jornalista Kristine McKenna, com cerca de 500 páginas e 30 fotografias, muitas delas i

A sugestão,súbita,mas coordenada,parte do critério da jornalista Daniela Santiago:numa óptima combinação entre Leitura e...
23/08/2018

A sugestão,súbita,mas coordenada,parte do critério da jornalista Daniela Santiago:numa óptima combinação entre Leitura e dias de praia.
Com a chancela da D.Quixote.

A Nova Companhia da Escrita apresenta um Dramaturgo e autor de Eleição.Sinaliza este livro em particular,desconhecendo s...
12/08/2018

A Nova Companhia da Escrita apresenta um Dramaturgo e autor de Eleição.Sinaliza este livro em particular,desconhecendo se existe ou não existe tradução fidedigna.
Um conjunto de Novelas,aliciante.Para breve serão editadas e publicadas aqui mesmo,neste espaço,sugestões em Língua Portuguesa,de Boa Escrita,como de boa leitura.

Com pungente culpa e castigo a Nova Companhia da Escrita,não pode deixar de distinguir esta iniciativa que aconteceu em ...
09/08/2018

Com pungente culpa e castigo a Nova Companhia da Escrita,não pode deixar de distinguir esta iniciativa que aconteceu em Junho na Ler Devagar.Fica o sinal,o prémio simples,a hun«mildade completa.

Mostra da Triciclo na Livraria Ler Devagar com ilustrações realizadas a partir de cenas de diversos filmes, de Jacques Tati a Eisenstein.

No mesmo sentido que o anterior,outro livro conciso sobre um criatura de Dignidade extrema no Feminino:
01/05/2018

No mesmo sentido que o anterior,outro livro conciso sobre um criatura de Dignidade extrema no Feminino:

Para senhoras,curiosas leitoras,que desejem misturar uma tarde calma com algum suspense,uma recomendação que faz sentido...
01/05/2018

Para senhoras,curiosas leitoras,que desejem misturar uma tarde calma com algum suspense,uma recomendação que faz sentido,misto de ficção e realidade,sobre uma personalidade forte e reconhecida.Timbrada pela SELO.

Não sincrética,confusa e por aí...A Nova Companhia da Escrita deixa aqui a sugestão para leitura de um testemhuno credív...
01/05/2018

Não sincrética,confusa e por aí...A Nova Companhia da Escrita deixa aqui a sugestão para leitura de um testemhuno credível para que se comece a entender a América,sem aventar disparates pelo meio.Ainda em stocks para venda.

Em vésperas ou já neste feriado 1 de Maio,trabalho de A.E.Hotchner,tradução de Eugénia Antunes,aproximação intimista a u...
01/05/2018

Em vésperas ou já neste feriado 1 de Maio,trabalho de A.E.Hotchner,tradução de Eugénia Antunes,aproximação intimista a um gigante da Literatura,dos bons tempos da Casa das Letras :

Pela Penguin,a sugestão da releitura de Scott Fitzgerald:
01/05/2018

Pela Penguin,a sugestão da releitura de Scott Fitzgerald:

Para breve na Nova Companhia da Escrita:O Tributo a Françoise Sagan.
01/05/2018

Para breve na Nova Companhia da Escrita:

O Tributo a Françoise Sagan.

Uma nota tb. para a injustiçadamente nomeada "literatura de Aeroporto".Com o livro que se seguiu ao filme notável :De Wi...
01/05/2018

Uma nota tb. para a injustiçadamente nomeada "literatura de Aeroporto".
Com o livro que se seguiu ao filme notável :
De William Styron:"A Escolha de Sophia."

A divulgar...Talvez o mais notável e surpreendente livro de Contos alguma vez dado à estampa.Que me perdoe quem aprecia ...
01/05/2018

A divulgar...Talvez o mais notável e surpreendente livro de Contos alguma vez dado à estampa.Que me perdoe quem aprecia Sallinger ou Dorothy Parker e & :
(SUPÕE-SE EXISTIR UMA REEDIÇÃO).

A Nova Companhia da Escrita não despreza-longe disso,livros antigos.Eis aqui um singelo tesouro com textos inéditos de E...
01/05/2018

A Nova Companhia da Escrita não despreza-longe disso,livros antigos.Eis aqui um singelo tesouro com textos inéditos de Eugénio:

Porque vale a pena ouvir de novo:
01/05/2018

Porque vale a pena ouvir de novo:

Depois de ter feito 10 Perguntas, na última edição da Revista do Expresso, a jornalista Inês Maria Meneses vai estar à conversa com Fernanda Mira Barros, na RADAR no programa "Fala com ela".
Amanhã, Sábado, dia 6 às 12h00, e repete no Domingo às 19h00.
Sintonize em 97.8 FM !

Longe de ser uma página diletante a Nova Companhia da Escrita procura nas suas linhas o apelo à lucidez,para que nos dom...
10/04/2018

Longe de ser uma página diletante a Nova Companhia da Escrita procura nas suas linhas o apelo à lucidez,para que nos domínios mais inerentes à condição humana esta se mantenha possível,no tempo,como no espaço.
Esse também é um trabalho de apelo à memória colectiva e às incrições da História da Nossa Espécie que já conheceu o Holocausto e não sobrevive hoje sem algum grau de risco preocupante,longe de um eixo organizador.
Daí que após um tempo de pausa o retorno da Nova Companhia se faça com uma referência a uma questão por encerrar,que merece atenção e uma sempre uma mais que justif**ada perplexidade.
Com a chancela da Temas e Debates.

Na expectativa de um óptimo fim de semana um romance particular que f**a sobre a mesa.Com a chancela devida e a atençao ...
16/02/2018

Na expectativa de um óptimo fim de semana um romance particular que f**a sobre a mesa.Com a chancela devida e a atençao da Nova Companhia.

Com normal entusiasmo a página da Nova Companhia da Escrita deseja um bom ano de 2018,com todo o entusiasmo e com espaço...
31/12/2017

Com normal entusiasmo a página da Nova Companhia da Escrita deseja um bom ano de 2018,com todo o entusiasmo e com espaço para os livros:

Happy New Year from the SAMUEL BECKETT page! Stay attuned with Sam in 2018!

Endereço

Lisbon

Telefone

960073723

Notificações

Seja o primeiro a receber as novidades e deixe-nos enviar-lhe um email quando Nova Companhia da Escrita publica notícias e promoções. O seu endereço de email não será utilizado para qualquer outro propósito, e pode cancelar a subscrição a qualquer momento.

Categoria


Outra Book Stores em Lisbon

Mostrar Todos